Sarau Clarice Lispector - 31/03/2010

>> Em http://blogresende.blogspot.com/2010/03/sarau-clarice-lispector-31032010.html

No dia 31 de março de 2010, a partir das 19h, no Plénário da Câmara Municipal de Resende, será realizada a apresentação do Sarau Clarice Lispector, uma das diversas atividades culturais promovidas pelo Projeto Câmara Cultural em comemoração ao mês da mulher. O evento é gratuito.

O Sarau conta com a presença das atrizes Dayse Marques, Fátima Porto, Jenifer Faulstich, Kátia Quirino, Paula Mirela, e ainda com a jornalista Célia Borges, que realizou uma bela pesquisa sobre a biografia da escritora e vai contar um pouco desta história.



O grupo não vai apenas recitar poesias. Clarice foi uma escritora versátil e na seleção dos textos buscamos mostrar sua obra em verso, prosa e contos. Difíceis escolhas diante de um trabalho tão vasto, mas o expectador vai se deliciar com as histórias e com a intensidade e profundidade dos seus escritos. Na seleção dos textos, buscamos mostrar o lado cômico e crítico da autora, em diversos contos que falam sobre temas banais como galinhas, baratas e rosas, sem deixar de ser revelador das diversas facetas da humanidade. Para completar o evento, selecionamos algumas poesias escritas pela autora e trechos de obras primas como "A Hora da Estrela" e "Água Viva".

A novidade deste sarau é a exibição de um vídeo com a participação de uma das atrizes, Kátia Quirino (ONG Cultural Oito Deitado), feito em conjunto com o videomaker Laurens (Oka Timburibá) e com a artista Fátima Porto (Porto das Artes). O vídeo, intitulado "Para te escrever eu antes me perfumo toda" é uma interpretação de fragmentos do livro Água Viva, de Clarice Lispector.

Para a atriz do vídeo, Kátia Quirino, este foi o sarau mais empolgante que já participou, pois a linguagem do audio visual permite maiores possibilidades de interpretação e o texto de Clarice Lispector é muito envolvente. "É incrível como Clarice consegue entrar no íntimo feminino e revelar este universo tão pessoal e tão universal. No vídeo, buscamos sintetizar a narrativa do livro, que trata sobre a busca incessante da personagem em entender a solidão e o significado de sua existência", afirma Kátia.

O evento conta com os seguintes realizadores: Porto das Artes, ONG Cultural Oito Deitado, Oka Timburibá e Câmara Cultural.

Um programa imperdível para os fãs de Clarice Lispector e para todos aqueles que querem conhecer sua vida e sua obra. O Plenário da Câmara Municipal de Resende tem capacidade para 65 pessoas, então chegue com alguns minutos de antecedência para garantir seu lugar e embarque nesta viagem conosco!





>> Água Viva

É única a experiência de ler Clarice Lispector, em especial seu livro "Água Viva". O livro, um "romance sem romance", onde a protagonista da história busca obssessivamente entender a solidão e o significado de sua existência, tem uma profundade de sentimentos que queimam como água viva. O mundo interior e exterior se confundem a tal ponto que ela cria um "mundo entre mundos", um lugar encantando e em constante mudança e contradição. O livro é poesia em prosa.

É incrível como Clarice consegue entrar no íntimo feminino e revelar este universo tão pessoal e tão universal. Senti-me contemplada e ao mesmo tempo incompleta, como se aquelas palavras também estivessem saindo de dentro de mim.

Resultado desta interação tão íntima foi o vídeo "Para te escrever eu antes me perfumo toda", ainda em construção. Ao surgir a idéia, logo pensei nas pessoas que poderiam fazer este trabalho, e convidei Laurens (videomaker) e Fátima Porto. Como se fosse induzida, escrevi o roteiro e selecionei os fragmentos do livro que servem de leitura para as cenas. Juntei uma parte aqui, outra ali, agrupei em temas e tudo isso resultou em cinco cenas que desenrolam-se consecutivamente no vídeo, que deve durar de cinco a sete minutos. A música foi escolhida entre tantas da obra de Chopin, mas caiu perfeitamente no clima intimista e lírico do vídeo. Tudo perfeito!

Confesso que nunca tinha feito isto antes na vida. E confesso que tive muita ansiedade e muita auto crítica, sentimentos que atrapalham o processo criativo, pois comecei a achar tudo ridículo e constrangedor. Por isso Fátima Porto... ela foi minha guia neste difícil processo de auto conhecimento e externalização de sentimentos e emoções que um ator necessariamente precisa saber fazer. "Não sou atriz, sou assistente social" (eu pensava), "o que os outros vão achar?", "eu sou um patinho feio querendo aparecer", enfim... A fase da censura, de viver o lado perverso da cultura de massa.

Mas Fátima e Laurens estavam ali, e com este apoio consegui chegar ao final da gravação. Achei por um instante que durou uma eternidade que não chegaria. Eu sabia que poderia ter feito tudo aquilo, e poderia ter feito até melhor, mas fiz o até melhor. E quando terminei estava toda suja de tinta como um bichinho louco e achei aquilo maravilhoso, poder sair do lugar comum e fazer coisas que não faria normalmente, como flertar com uma árvore e me jogar nas folhas secas.

Escrevo tudo isso para falar sobre coisas nada simples que Clarice fala no livro. Acredito que esta tenha sido a leitura mais viva que já fiz até hoje. Ler ser viver a palavra. Laissez passer. "A palavra é minha quarta dimensão", escreveu Clarice Lispector.

O que posso deixar de bom para quem me leu até aqui é a confirmação de que a vida é um mistério, mas nós podemos explorá-la em suas sem número possibilidades. Podemos ser outras vidas e outros tempos, podemos ser felizes ou tristes, podemos ser rasos ou profundos. Mas para poder escolher, precisamos de uma única coisa: auto conhecimento.

"Olha pra ti e te ama" (Clarice Lispector)

por Kátia Quirino
(http://kitquirino.blogspot.com/2010/03/agua-viva.html)

0 ✎ Comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...