QUEM TEM MEDO DO BENJAMIM STREINBUCH ?


É impossível falar de uma cidade do interior do estado do Rio de Janeiro chamada Volta Redonda sem associar com a imagem da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional). Afinal, essa cidade foi praticamente inventada para receber a siderúrgica criada por decreto do então presidente Getúlio Vargas. Daí em diante o distrito denominado Santo Antonio de Volta Redonda (Oitavo Distristo de Barra Mansa) emancipou-se, começou a crescer, recebeu gente vinda de vários lugares em busca de trabalho e condições de vida.

Mas eu não estou aqui pra contar a história da cidade e muito menos de uma industria, não que as mesmas não sejam interessantes. Pelo contrário, além de ser muito aliciante pesquisar sobre a história contemporânea do Brasil, é importante saber do passado para entender o que acontece nos dias de hoje em Volta Redonda.

Hoje a CSN é uma empresa privada, pertence e é comandada pelo "todo poderoso" e "temido" Benjamim Streinbuch. Esse senhor gaúcho, de família judaica com origem russa tem estampado ultimamente manchetes antipáticas em jornais da cidade do aço. Nas últimas semanas, Benjamim resolveu processar um jornal local, dizendo que as matérias publicadas pelo mesmo, incitava o ódio à sua pessoa e o deixava com imagem de vilão. 

Lendo isso você pode até pensar que o Magnata da CSN é muito criticado por essas bandas...Mentira! São poucos, mesmo muito poucos que tem coragem de dizer o que quer  que seja sobre os desmandos da siderúrgica na cidade. É claro que existe os que tem a coragem de contrariar, mas quando abrem a boca, levam com um processo em cima...

Não é preciso ser nenhum gênio pra saber que a CSN polui e muito a cidade de Volta Redonda, mas o que muita gente ainda não sabe é que a industria do Benjamim manteve pelo menos quatro lixões clandestinos nas terras onde passaria a imaginária Rodovia do contorno. Um verdadeiro escândalo ambiental.
Se quiser saber mais sobre os lixões da CSN clique «««««««««««aqui»»»»»»»»»»».

A siderúrgica possui ainda muitos terrenos e imóveis na cidade do aço, dos quais a mesma não usufrui e e nem os vende. Caso esses terrenos fossem vendidos, Volta Redonda teria bons espaços próximos ao Centro da cidade para instalação de novos empreendimentos.

São inúmeros  os podres e desmandos que acontecem em Volta Redonda. Porém o que mais impressiona é que ninguém tem a coragem de dizer. Será que a imprenssa local além de se vender para a prefeitura, se vende também para o Benjamin, em troca de anúncios publicitários?

Ainda bem que nem todos tem medo de Benjamin Streinbuch, neste quesito destaco o Jornal AQui (este que está sendo processado) e o escritor Ricardo Tiezzi que escreveu um livro chamado "A Usina da Injustiça" (foto acima), onde ele ousa contar todas as mazelas da CSN desde sua privatização.
Uma salva de palmas para aqueles que não tem medo de dizer a verdade, que não tem medo do poder econômico desta elite sem escrúpulos do nosso Brasil.



1 ✎ Comentários :

José Pedro Dias disse...

Esse Benjamim é uma pessoa horrível de conviver.um nojento

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...