Cliente enfrenta problemas com SEGURADORA MAPFRE de Volta Redonda

Esta postagem é um espaço aberto a leitora Ana Lúcia Milloni Moscon da Vila Santa Cecília que procurou a redação do Tablóide Fluminense para mostrar sua indignação a SEGURADORA MAPFRE de Volta Redonda.
Ana Lúcia comprou um celular para sua filha de 12 anos e o assegurou pois seria um aparelho caro e para segurança em caso de assalto. O aparelho foi afanado do bolso da menina por um homem que também levou uma peça da loja dentro de um Shopping. Ana Lúcia foi surpeendida pela Seguradora, o roubo foi qualificado como simples e não tem cobertura por não ter sido assalto a mão armada.

Segue o texto do e-mail enviado:

Enviada em: sábado, 26 de novembro de 2011 12:53

Para: sinistro@conectaservicos.com.br



Bom dia Ana Paula,
meu nome é Ana Lúcia, eu dei entrada no seguro no dia 08/11/ 2011, por motivo de roubo, pois a historia é a seguinte:


Minha filha estava dentro da loja Renner de Volta Redonda por volta de 16:20h para comprar um sapato, no momento em que ela se abaixou para experimentar o mesmo um cliente se é que podemos referi-lo assim, retirou o celular que se encontrava no bolso de sua calça sem que ela percebesse. Quando ela colocou a mão no bolso para tirar uma foto do sapato, deu falta do aparelho celular, então, nós chamamos o gerente e os seguranças da loja, e um funcionario contastou tambem o roubo do sapato que o mesmo experimentou, então pedi para que o gerente da loja olhasse na câmera presente no local para assim constatar o furto, mas o mesmo disse que só por um pedido judicial.
Assim fomos à loja da vivo constatamos o roubo, e bloqueamos o aparelho, e logo após na delegacia.
Então é aí que gostaria de saber, quando fazemos um seguro de tal objeto que temos é justamente por confiar na empresa que te oferece tal segurança. Porém a resposta que tive não está sendo positiva, eu discordo desse fato, pois minha filha tem apenas 12 anos mesmo que ela sentisse quem estava furtando seu celular, jamais poderia reagir, por segurança dela, mas claro chamar a segurança como foi feito na hora, porém que infelizmente não deu tempo. Então fica minha pergunta a vocês da empresa, vou pedir para minha filha reagir ao assalto e correr risco? Uma pessoa que esta dentro de um shopping, já com a intenção de roubar mesmo com a quantidade de seguranças não pode estar desarmada, agora se fosse na rua teria ela que reagir e levar um tiro para ser considerado um furto grave ?
Então Ana Paula, peço que você reavalie meu seguro, pois roubo é um roubo, se eu estiver aí agora sentada diante de  sua mesa e furtar algo que lhe pertence isso é o que pedir emprestado? Desculpe, mas é inaceitável esse tipo de argumento de roubo simples, nós que somos mães orientamos para que não deixe nada a mostra que não use o celular nas ruas para evitar tal perigo, eu poderia dizer que foi um assalto, mas estaria mentindo e pedindo o mesmo para minha filha, então joguei com a verdade, e em momento algum queremos forjar alguma coisa, só queremos aquilo que é nosso por direito.
        Eu comprei o celular paguei por ele, fiz um seguro por estar nas mãos de uma criança, acho que nós merecemos respeito, receber a indenização da aquilo que contratamos, seja ele furto roubo ou arrombamento. Fico aqui a espera de um bom retorno, e agradeço pela compreensão.


Obs.: Desculpe me intrometer, seria só uma sugestão, que vocês aumentem o valor do seguro e de mais cobertura as crianças que hoje andam com esses aparelhos caros pelas ruas. A maioria das crianças da escola que minha filha estuda tem aparelhos caros como esse ou ate mais caros, isso nos dá, mas segurança em presenteá-los.


Leia a carta que foi mandada pela MAPFRE:



Dê sua opinião!!!

1 ✎ Comentários :

Anônimo disse...

Processaria o shopping, a loja e a seguradora.

Sou advogado e vou deixar meu telefone com o Pietro. Abs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...