NETO MANDOU COZINHEIRA "CALAR A BOCA"

Prefeito de Volta Redonda manda cozinheira que reclamou de atraso na entrega de casas “calar a boca”

A máscara de bom moço do Neto ficou em casa neste dia

O inferno astral do prefeito Antônio Francisco Neto não chegou ao fim, no dia 31 de Maio, por exemplo, Neto deu clara demonstração de que está vivendo o período de Tensão Pré-Eleitoral (TPE). Ao participar da assinatura da ordem de serviço para o início da construção da rede de esgoto sanitário do bairro Vila Rica Três Poços, ele, inclusive, teria perdido as estribeiras com um grupo de populares. 
“Cala a boca, porra, porque estou falando!”, disparou o chefe do Palácio 17 de Julho, ao ser questionado sobre o atraso na entrega das 118 casas aos moradores do núcleo de posse Parque Independência, nas proximidades da Avenida Paulo Erlei Arantes, estrada que liga Volta Redonda a Pinheiral. 

A turma do deixa disso até tentou contornar o mal-estar causado pela triste declaração do prefeito. Entretanto, o responsável pela assessoria de imprensa da prefeitura, Ricardo Ballarini, de forma infeliz, tratou de jogar ainda mais “querosene na fogueira”. De dedos em riste, o jornalista, segundo moradores, dirigiu-se de forma grosseira e provocadora em direção à cozinheira desempregada Valderez Faustina dos Santos, a Val, uma das manifestantes. 
“Você está gritando por que, sua barraqueira?”, disparou. “Você botou fogo na sua casa, sua barraqueira, e agora vem aqui cobrar, sendo que a prefeitura paga Aluguel Social para você sem ter obrigação”, completou Ballarini, demonstrando total descontrole.

A confusão não parou por aí. “Você sabe com quem está falando?”, questionou o assessor do prefeito Neto, utilizando o tom de voz ainda mais alto. “O senhor está me ameaçando, é isso?”, devolveu Val. “Sim, estou e daí?”, retrucou Ballarini. A confusão só não passou da agressão verbal para a física porque imediatamente um guarda municipal e populares intervieram. O prefeito Neto, em seu discurso, afirmara que “os ânimos estavam exaltados”, mas que o motivo da visita a Três Poços era outro. “Estamos aqui para realizar o sonho de muita gente, uma vez que a canalização do esgoto é uma antiga reivindicação dos moradores que depois da obra estarão livres do mau cheiro, doenças e outros problemas ligados à falta de esgotamento sanitário”, disse o chefe do Executivo da cidade do aço.
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Em primeiro lugar, o Prefeito Neto não pode mandar ninguém calar a boca, por que essa senhora a qual ele e seu assessor ofenderam foi um dos enganados que votou nele nas últimas eleições.

Em segundo lugar, esse Ricardo Ballarini deveria ser processado por ameaçar uma mulher deste jeito, na frente tantas pessoas. No mínimo ele não tem um pingo de vergonha na cara.

Em terceiro e último lugar, "Que merda de sonho é essa de ter esgoto encanado?"Isso não é sonho de ninguém, isso é uma obrigação da Prefeitura, que já está fazendo isso tarde demais.
Acho que todos deveriam seguir o exemplo da Valderez e acabar de vez com essa palhaçada eleitoreira que essa gente faz, entregam obras que são obrigação deles, como se fosse um presente para a população.

À esses dois só tenho uma coisa a dizer:

Vão à merda!

1 ✎ Comentários :

Jornal Folha do Aço disse...

Boa tarde.
Sobre o post publicado neste site, o bom jornalismo recomenda que seja dado o crédito ao veículo responsável por tal matéria. Neste caso, o texto “Neto mandou cozinheira calar a boca” é de autoria do jornal Folha do Aço. O triste dessa história é que em momento algum os responsáveis pelo Tablóide Fluminense se preocuparam com isso. Ética é preceito de um bom jornalismo. Esperamos que tudo tenha sido apenas um mero esquecimento e que esse erro seja corrigido.
Jornal Folha do Aço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...