DIÁRIO DO VALE DETONA O TABLÓIDE "BOCA DO POVO"


O Jornal Diário do Vale, com sede em Volta Redonda e circulação em todo o sul fluminense, mostrou mais uma vez seu apoio incontestável ao atual prefeito da cidade, Antônio Francisco Neto, que é candidato à reeleição pela "milésima" vez.

Na matéria, o também "Tablóide" Diário do Vale detonou o "Tablóide" clandestino Boca do Povo, que trazia denúncias gravíssimas contra o Prefeito Neto. Confira o texto abaixo e tire suas conclusões:


A Polícia Federal iniciou nesta sexta-feira (20) a investigação sobre a circulação de um jornal clandestino que estaria fazendo campanha contra o prefeito e candidato à reeleição Antônio Francisco Neto (PMDB), usando notícias falsas. O "jornal" - um tablóide de oito páginas chamado "Boca do Povo" - não tem, no seu expediente, nem nome ou CNPJ da empresa que o edita, e muito menos endereço.
Consta, no jornal, o nome da gráfica em que foi impresso: Hostgraf. A gráfica existe, fica em São Paulo, mas não tem sequer maquinário para imprimir jornais (trabalha com serviços rápidos de impressão de pequeno porte). A proprietária da gráfica, Virgília Silva Lacerda Moreira, quer processar os donos do tablóide, quando (e se) eles forem descobertos. Dezenas de milhares de jornais foram distribuídos por toda a cidade durante a semana.
O único nome real que aparece no jornal é do "diretor executivo", Luciano Campos. Ele seria um ex-funcionário de uma loja de informática e trabalharia também na área de produção de eventos. O DIÁRIO DO VALE conseguiu localizá-lo por telefone, mas ele se recusou a falar sobre o assunto. Porém, acabou confessando que "trabalha" para o grupo que fez o jornal.
O delegado da Polícia Federal Breno Adami, sediado na Delegacia de Volta Redonda - que iniciou as investigações -, preferiu não adiantar detalhes: "Só posso confirmar que estamos investigando este caso", disse ele.



________________________________________________________________________________

Acima eu disse que o DIÁRIO DO VALE também é um "tablóide" por que essa é uma definição que tem a ver com o tamanho do impresso. Veja:

Jornal:
Jornal é um meio de comunicação impresso, geralmente um produto derivado do conjunto de atividades denominado jornalismo. As características principais de um jornal são: o uso de "papel de imprensa" - mais barato e de menor qualidade que os utilizados por outros materiais impressos; a linguagem própria - dentro daquilo que se entende por linguagem jornalística; e é um meio de comunicação de massas - um bem cultural que é consumido pelas massas. Os jornais têm conteúdo genérico, pois publicam notícias e opiniões que abrangem os mais diversos interesses sociais. No entanto, há também jornais com conteúdo especializado em economia, negócios ou desporto, entre outros

Tabloide:
O termo tabloide designa um formato de jornal surgido em meados do século XX, no qual cada página mede aproximadamente 33 x 28 cm, as notícias são tratadas num formato mais curto e o número de ilustrações costuma ser maior do que o dos diários de formato tradicional.
O nome deste formato provém do inglês "tabloid", pois foi em Londres onde se desenvolveram os primeiros jornais desse tipo, mas a origem dessa palavra é um pouco mais antiga. Em 1884, o laboratório farmacêutico britânico Burroughs, Wellcome and Company, atualmente fundido com o GlaxoSmithKline registrou a palavra "tabloid" para um formato de remédios condensados, a partir da palavra francesa "tablette", diminutivo de "table" (mesa), que se usava como nome de uma peça plana de lousa ou uma placa de mármore que era usada antigamente para escrever.

Até o século XVI, a palavra "tablette" já havia sido empregada no francês como nome de pequenos comprimidos de remédios, sabão ou alimentos, com a idéia de que se tratava de doses reduzidas de qualquer uma das três coisas. Este vocábulo francês ingressou no português para designar o formato de medicamento, substância alimentar ou qualquer produto sólido apresentado em forma de placa.

No começo do século XX já se falava, em inglês, de "tabloid journalism" para designar inicialmente não um formato, mas sim a ideia de publicar notícias em versões condensadas, algo como "jornalismo em tabletes". 

O BOCA DO POVO pode até ser clandestino, mas que tem um fundo de verdade... isso tem.





0 ✎ Comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...