EMPRESÁRIOS FLUMINENSES PLANEJAM AUMENTAR PRODUÇÃO EM 2015

Apesar de reconhecer que 2015 será um ano difícil, mais de 40% dos empresários fluminenses entrevistados pelo Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) pretendem aumentar a produção em 2015 - praticamente o dobro do registrado neste ano. Para isso, eles apostam nos investimentos: 41% pretendem aumentá-los no próximo ano.

Os dados são da pesquisa de “Nível de Atividade e Expectativas da Indústria Fluminense”, que contou com a participação de 487 indústrias do estado, que empregam 59.849 trabalhadores – aproximadamente 15% dos empregos industriais fluminenses. A pesquisa faz parte do planejamento estratégico da Federação das Indústrias do Rio e tem o objetivo de identificar as principais angústias e expectativas empresariais. Foram abordadas as maiores demandas dos empresários ao novo governo, os principais entraves ao desenvolvimento da indústria, os resultados de 2014 e as perspectivas para 2015.

Para a retomada dos investimentos, apontados como essenciais para o aumento da produção, a pesquisa mostrou que a carga tributária é o principal fator de decisão do empresário. Eles esperam a redução e a simplificação dos tributos. Em seguida, apontam como decisivos o crescimento econômico, a inflação e a taxa de juros. 

Já o aumento do quadro de pessoal perde espaço como motor de crescimento, devido à rigidez do mercado de trabalho e aos elevados custos de contratação e demissão. Na pesquisa, mais da metade dos entrevistados espera manter o quadro de funcionários no próximo ano, e outros 18,3% projetam redução.

Questões tributárias, trabalhistas e de infraestrutura são entraves para o desenvolvimento

A pesquisa aponta que o ano de 2014 terminou com recuo das vendas em praticamente metade das empresas pesquisadas (48,2%). Com isso, 48,7% diminuíram a produção e somente 15% das empresas expandiram seu quadro de funcionários em 2014. Ainda que 45,7% dos entrevistados apontem estabilidade no quadro de funcionários, quatro de cada dez empresas trabalham com menos funcionários hoje do que há um ano.

Em relação aos entraves empresariais, a FIRJAN focou nas questões tributárias, trabalhistas e de infraestrutura. Sobre as questões tributárias, os empresários destacam a necessidade de simplificação da legislação e de diminuição da carga total. Nos aspectos trabalhistas, a diminuição dos custos de contratação e demissão; a flexibilização da regulamentação das relações de trabalho/valorização da negociação coletiva; e as medidas para redução da rotatividade da mão de obra foram os principais pontos colocados pelos entrevistados. 

Sobre a infraestrutura, o principal entrave apontado pelos empresários é o transporte rodoviário, seguido de energia, diretamente ligados à estrutura de custos. Em terceiro lugar foi apontado transporte público urbano – que reflete a preocupação com logística e deslocamento do trabalhador. Em seguida, citam a internet banda larga e a água como itens importantes.

Quando perguntados sobre suas principais demandas, os empresários destacaram a redução da carga tributária (61%), o combate à corrupção (47%) e o controle da inflação (45%).


A pesquisa de “Nível de Atividade e Expectativas da Indústria Fluminense” pode ser acessada através do endereço http://ow.ly/G2uLm.
______________________
Mais informações
Sistema FIRJAN – Assessoria de Imprensa
Representação Regional FIRJAN/CIRJ - Sul Fluminense
55 (24) 3348-1495
Twitter: @sistemafirjan

0 ✎ Comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...