CRISE: SONDAGEM ECONÔMICA APONTA BAIXA ATIVIDADE INDUSTRIAL NO SUL FLUMINENSE

Logo-crise

As indústrias do Sul Fluminense continuam apresentando baixo nível de atividade. De acordo com a Sondagem Econômica Regional do quarto trimestre de 2014, divulgada nesta sexta-feira, dia 30, pelo Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), o “Volume de Produção” apresentou forte recuo, com 29,8 pontos, fechando em terreno contracionista desde o terceiro trimestre de 2013 e bem abaixo da média histórica (47,7).

A pesquisa da FIRJAN varia de zero a cem pontos. Os valores abaixo de 50 indicam piora ou redução; e acima de 50 representam melhora ou aumento. Em linha com o comportamento da produção, o “Volume de Empregos” registrou a sétima redução consecutiva, fechando em 41,4 pontos. Os indicadores de “Estoque” indicam redução, conforme já planejado pelos empresários.

Em relação às condições financeiras, os entrevistados continuam insatisfeitos. Tanto o indicador de “Situação Financeira”, com 34,1 pontos, como o de “Acesso ao Crédito”, 36,3 pontos, ficaram bastante abaixo de suas médias históricas, respectivamente 45,4 e 42,3. O indicador de “Margens de Lucro” alcançou o menor patamar desde o primeiro trimestre de 2009, com 30,8 pontos.

Para os próximos seis meses, as perspectivas não são de retomada da atividade econômica. A expectativa de “Demanda por Produtos” piorou sensivelmente e os empresários continuam projetando redução do “Número de Empregados” e da “Compra de Matéria-prima”.

Mercado de trabalho apresenta
desaceleração em todos os setores

Em 2014, a Região Sul Fluminense teve redução de 1.094 postos de trabalho com carteira assinada, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego. Esse é o pior resultado para a região desde 2006. Houve desaceleração das contratações em todos os setores, em especial na Indústria e na Construção Civil.

Na Indústria, houve redução de 1.144 postos de trabalho. O setor automotivo de Porto Real exerceu a maior influência negativa sobre o resultado (-2.217), enquanto o setor naval de Angra dos Reis foi o que mais contratou (+1.405). Na Construção Civil, a redução foi de 2.788 vagas. Houve redução das contratações na maioria dos municípios da região, principalmente em Volta Redonda, Barra Mansa e Piraí.

Já o setor de Serviços foi o maior gerador de empregos, com 2.083 contratações, apesar da redução frente a 2013 (+2.331). Volta Redonda e Barra Mansa foram os municípios que mais contrataram nesse setor. O Comércio gerou 705 vagas, mas bem abaixo do registrado em 2013 (2.692). Resende foi a cidade do Sul Fluminense que mais contratou no setor, enquanto Volta Redonda apresentou a maior retração na região.

Participaram da Sondagem Econômica empresas dos 17 municípios atendidos pela Representação Regional FIRJAN/CIRJ em Volta Redonda: Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Engenheiro Paulo de Frontin, Itatiaia, Mendes, Paraty, Pinheiral, Piraí, Porto Real, Quatis, Resende, Rio Claro, Rio das Flores, Valença, Vassouras e Volta Redonda.


A Sondagem Econômica Regional do Sistema FIRJAN e os dados do Mercado de Trabalho em 2014 estão anexados a esta mensagem.
______________________
Mais informações
Sistema FIRJAN – Assessoria de Imprensa
Representação Regional FIRJAN/CIRJ - Sul Fluminense
55 (24) 3348-1495
Twitter: @sistemafirjan

0 ✎ Comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...